O Projeto

Publicado em 14 de outubro de 2010

Documentos oficiais do Ibama e do  Consórcio Norte Energia:

Parecer técnico IBAMA de 2009 denuncia ausência de estudos completos

Licença Prévia do IBAMA para o Aproveitamento Hidrelétrico de Belo Monte (01.02.2010) (pdf)

Nota Técnica n. 4/2010 do IBAMA sobre recomendações a serem contempladas numa eventual Licença prévia (pdf)

Parecer do IBAMA n.6/2010 sobre a viabilidade ambiental do AHE de Belo Monte, com vistas a subsidiar a decisão sobre a Licença Prévia (pdf)

Primeiro parecer técnico do Ibama sobre condicionantes da licença provisória e pedido de licença de instalação (05.10.2010)

Segundo parecer técnico do Ibama sobre condicionantes da licença provisória e pedido de licença de instalação (20.10.2010)

Área de Influência Direta (AID) – Meio Socioeconômico e Cultural (pdf)

Estudo de Impacto Ambiental: Capítulos 1, 2, 3 e 4 (pdf)

Estudo de Impacto Ambiental: Capítulo 5 – Aspectos Jurídicos (pdf)

Mapas do EIA-Rima (Estudo de Impacto Ambiental-Relatório de Impacto Ambiental) (pdf)

Comentários (9)

  • Luís Roberto |

    08/11/2010

    Olá,

    Fui um dos antropólogos responsáveis pela elaboração do Componente Indígena dos Índios Citadinos da cidade de Altamira e regiao de Volta Grande do EIA da UHE Belo Monte.

    Gostaria muito que nossos relatórios pudessem estar também na íntegra na página de vocês.

    É uma pena que não estejam: nossas análises e proposições de condicionantes são muito mais detalhadas e duras para com o empreendimento do os pareceres da Funai, do IBAMA e do Painel Independente deram a entender.

    Vocês podem encontrá-los na íntegra no próprio site do IBAMA.

    abçs

    luis roberto

    Responder
    • miojo |

      23/01/2012

      cara, tu poderia compartilhar teus estudos né?

      Responder
  • Xingu Vivo » Chat Xingu Vivo: Felício Pontes Jr. |

    12/11/2010

    […] O projeto […]

    Responder
  • Marcos Marcolino |

    24/06/2011

    É lamentável a posição do governo Brasileiro que com tantos meios de se produzir energia alternativas de forma 100% limpa e renovável e nós, sustentamos esse projeto hipócrita e ultrapassado…

    Responder
  • Vicente |

    17/11/2011

    Do jeito que venta no nordeste, é uma incompetencia não preferir energia aeolicas…

    Responder
  • Zita |

    19/11/2011

    Pará não é Nordeste pra sua informação! POis aqui tem muita agua e não seca!!!

    Responder
  • luara |

    29/02/2012

    pode até ter muita água no pará mas com as consequências que a construção irá trazer não vai valer a pena.
    existem outros modos de obter energia sem prejudicar tanto o meio ambiente..

    Responder
  • Alexandra |

    21/04/2012

    Queria poder ajudar de alguma maneira!
    Sou Engenheira Ambiental e sei que o impacto gerado será irreversível! Além do mais o Brasil não está preparado para essa situação….já temos tantos problemas sem solução, qdo nossos governantes vão parar de arrumar novos problemas e solucionar os já existentes?????????!!!!!!!!!!!!!
    Alexandra

    Responder
  • Marcos Marcolino |

    20/05/2012

    O assunto em questão já demonstra os impactos negativos que trará a sociedade e todo meio ambiente.
    Ignorando todos os indicativos o projeto continua a quase caindo no esquecimento da mídia

    Responder

Faça seu comentário

Nome
*obrigatório
E-mail
*obrigatório
Website

Divulgue!