Protestos no Ibama: “inundar Xingu dos outros é refresco”

Ações em São Paulo e Belém marcaram o aniversário de dois anos da concessão da Licença Prévia para construção da barragem mais polêmica do mundo
Publicado em 02 de fevereiro de 2012

Na tarde de quarta-feira, 1, manifestantes contra a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte protestaram em frente às sedes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de São Paulo e Belém. A data marca os dois anos da concessão da Licença Prévia (LP) para a construção da barragem.

Em São Paulo, a fachada do edifício foi inteiramente pintada com jatos de tinta azul, simbolizando o alagamento da entidade e peixes pobres jogados em seu jardim. No portão foi afixada uma faixa com os dizeres: “Inundação no Xingu dos outros é refresco”.

Em Belém também ocorreram protestos em frente à sede estadual do Instituto. Um “bolo do desenvolvimento” comemorando os dois anos teve suas velinhas assopradas por um manifestante mascarado de Dilma Rousseff.

Confira os vídeos dos atos.

São Paulo:

Belém:

Comentários (9)

  • Paola |

    03/02/2012

    O protesto foi totalmente ineficaz e mal organizado, estava passando na porta do ibama no momento da ação o megafone era baixo ,verdadeiros ,militantes não cobrem o rosto e não executam ação de vandalismo.
    A tinta azul esta sendo retirada da faixada gastando litros e mais litros de água???!!!
    Isto é coerente? Protestos mais inteligentes, por favor.

    Responder
  • Lily Ranheta |

    03/02/2012

    Que trabalho fantástico! A pergunta que paira “A quem interessa”?! Onde está a resposta de vocês?? Com toda certeza não é ao IBAMA… órgão executor das políticas determinadas pelos legisladores que VOCÊS ESCOLHERAM!! As equipes técnicas sempre foram contra Belo Monte… acontece que a decisão final é política, assinada por marionetes colocados nas presidências das autarquias pelos mesmos legisladores… Gostaria de vê-los pintar a cara da responsável por tudo isso! Aplaudiria de pé o show da “Estrela Vermelha que governa este País sem pudores nem limites de ética e de decência” ficando azul… Mas vocês cobrem a cara e atacam os “supostos burocratas” em vez de brigar com quem realmente tem culpa!! Mais uma perda para o patrimônio público; mais uma demonstração de falta de respeito e compreensão dos verdadeiros problemas e respectivos culpados; mais uma demonstração de que o mundo merece o caos em que se encontra! Espero do fundo do meu coração que a natureza atinja um novo equilíbrio assim que conseguir se livrar desse mal que a assola: NÓS!!!!

    Responder
  • Ivan Teixeira |

    03/02/2012

    O alvo dos protestos está errado e vocês estão equivocados. O IBAMA emite as licenças, afinal é o órgão executor da política de meio ambiente. Há pressões sobre o órgão? Sim, há, é claro. Mas quem bate o martelo e toma as decisões de fato não está no IBAMA. O IBAMA é um refém, é um órgão cada vez mais fraco e que se tornou vitrine para manifestações. De nada adianta bater no órgão. Se vocês acreditam que é preciso transparência nas decisões envolvendo o meio ambiente, vocês devem correr atrás disso. Informem-se, entendam a estrutura do governo, conheçam os planos de expansão dos diversos setores de infra-estrutura, saibam que grupos de interesses estão envolvidos, sigam além do discurso oficial, mas se com isso montar teorias conspiratórias. Busquem os fatos e a verdade. E mudem a cultura. Pois de nada adianta gritar se permanece a mesma lógica de consumo nos centros urbanos. A matéria-prima é retirada de algum lugar, a energia para transformá-la também. Certamente não precisamos de muitas das coisas produzidas e vendidas como se fossem indispensáveis. Contestem o discurso verde das empresas, olhem-se no espelho, revisem suas vidas. O que faço e consumo no dia-a-dia. Até onde isso me levará? O que esperar não somente para as gerações futuras, como para as próximas décadas de nossas vidas?

    Responder
  • Mendes |

    04/02/2012

    Se vocês se acham tão defensores do País, porque não mostram a cara? E porque praticam atos de vandalismo contra pessoas que não tem nada a ver. Numa democracia o ato de protestar e valido mas vandalismo não.
    Depredar órgãos públicos é crime e burrice, pois todos nós vamos pagar para reparar os danos, inclusive vocês.

    Responder
    • Mendes |

      04/02/2012

      Por este comentário já sei com quem estou lidando

      Responder
  • kellygalvao |

    05/02/2012

    Protestar sim, depredar não… Até concordo com a reivindicação, mas me decepcionei com a ONG… Tô fora, vandalismo é imbecilidade!!!

    Responder
  • José |

    08/02/2012

    O quê que o Ibama de São Paulo tem a ver com a obra? Porque esse bando de desocupado não vai pintar o Palácio do Planalto. Tinha que ir tudo pra cadeia… Bando de filhinho de papai pseudointelecutal!

    Responder
  • T. Rodrigues |

    21/02/2012

    É muito fácil vir aqi e falar que é contra atos de vandalismo ou que militantes de verdade não cobrem o rosto. Mas tenho certeza qe é melhor do qe ficar parado reclamando do que os outros estão fazendo….Convelhamos, que segurar faixas, gritando e fazendo caminhadas contra a Belo Monte também não surte efeito algum.
    Mas de uma coisa tenho certeza, enquanto todo mundo que é contra essa palhaçada não se unir de verdade, sem ficar reclamando um do trabalho do outro, nada vai ter efeito. Afinal, quem vai dá credibilidade a algo que possui conflitos dentro do próprio manisfeto.

    Responder
  • Luma |

    17/03/2016

    Triste realidade… E sabemos agora que foi usado para gerar propina no governo PT!

    Responder

Faça seu comentário

Nome
*obrigatório
E-mail
*obrigatório
Website
cancelar

Divulgue!