Bancos são cobrados sobre intenção de financiar Belo Monte

Publicado em 10 de maio de 2012

Nesta quarta, 9, cinco bancos – Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander – receberam uma solicitação do Movimento Xingu Vivo para Sempre para que prestem esclarecimentos oficiais sobre a intenção ou não de participar dos financiamentos da hidrelétrica de Belo Monte.
Potencial financiador da obra, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já anunciou a intenção de alocar cerca de R$ 20 bilhões para Belo Monte via operações diretas e indiretas (por intermédio de instituições financeiras credenciadas), financiamento este que enfrenta uma série de ilegalidades no processo de licenciamento, e de desconformidade com compromissos voluntários assumidos pelos banco, além de forte questionamento por parte do Ministério Público Federal.

De acordo com o Movimento Xingu Vivo, até o momento faltou transparência sobre quais instituições financeiras pretendem atuar como repassadores dos recursos do BNDES à hidrelétrica. Estas informações são de grande importância para correntistas e para a opinião pública em geral, dados o grau de polêmica que envolve a construção de Belo Monte e os graves riscos econômicos do projeto, como por exemplo a multa de R$ 7 milhões do Ibama imposta ao Consórcio Norte Energia S.A., em fevereiro, o questionamento da prefeitura de Altamira sobre sonegação de R$ 50 milhões do Imposto Sobre Serviço (ISS) , e as recentes greves dos trabalhadores da obra por problemas salariais, entre outros.

“Em 2011, fizemos uma campanha para que os bancos se posicionem sobre sua participação no financiamento de Belo Monte, uma vez que todo o projeto fere uma série de critérios de sustentabilidade e segurança jurídica das diversas instituições financeiras, além de representar um grande risco econômico para os operadores de crédito. Acreditamos ser um direito dos correntistas saber em que tipo de operações seu banco se envolve”, afirma Maira Irigaray, da Frente Bancos do Movimento Xingu Vivo.

De acordo com o documento enviado aos bancos, estes têm até o dia 18 de maio para assumir o compromisso de não celebrar nenhum contrato de financiamento de Belo Monte, durante os anos de 2012 e 2013, ou disponibizarem sua opinião sobre o projeto e as razões que o levaram a se envolver em seu financiamento. As respostas, bem como a falta delas – significando grave problema de transparência -, serão amplamente divulgadas via redes sociais e entidades parceiras do Xingu Vivo.

Faça seu comentário

Nome
*obrigatório
E-mail
*obrigatório
Website

Divulgue!