PF prende ativista em Belo Monte. Seu paradeiro é desconhecido

Publicado em 21 de março de 2013

Durante a ocupação de um dos canteiros de Belo Monte na manhã de hoje por indígenas e ribeirinhos afetados pela usina, a Polícia Federal deteve e levou para local desconhecido o ativista mexicano Ivan Castro Torres.

Segundo a advogada de direitos humanos Maira Irigaray, que acompanha a mobilização a pedido dos indígenas, Ivan estava fotografando a ação quando foi abordado pela PF e instado a deixar o canteiro, o que fez prontamente. Do lado de fora, ele foi colocado dentro de uma viatura e até o momento não se tem informações sobre seu paradeiro.

Este é mais um caso de brutal violência, por parte da força policial, contra militantes dos direitos humanos. Mais uma vez, o Estado adota uma postura ditatorial e arbitrária. Extremamente preocupado com o paradeiro e o bem estar do ativista, o Movimento Xingu Vivo para Sempre, que está acompanhando a situação,  exige que Ivan seja retornado a Altamira com segurança e que o caso seja devidamente apurado.

Faça seu comentário

Nome
*obrigatório
E-mail
*obrigatório
Website

Divulgue!